fechar X
assine
Newsletter

Fique atento: saiba mais sobre a erva daninha

Publicado em 13 de Oct de 2016 por Isadora Couto |COMENTE

Nos cuidados com a área verde, a atenção com o surgimento de ervas daninhas é sempre importante para não atrapalhar o desenvolvimento das demais espécies. Confira mais detalhes!



Texto Kênia Honda | Adaptação Isadora Couto | Foto Shutterstock

Fique atento: saiba mais sobre a erva daninha 

Elas aparecem espontaneamente em locais ou momentos indesejados e logo se adaptam ao clima e solo, passando a competir por espaço e nutrientes disponíveis. Assim são as ervas daninhas e há diversas variedades. "De forma geral, essas espécies são maléficas por retirar os nutrientes e enfraquecer as plantas sadias cultivadas ao redor", explica a arquiteta e paisagista Luciane Keskissian.

No Brasil, um exemplo bastante comum é a erva-de-passarinho (Phoradendron rubrum), que ataca o gênero Citrus e ocasiona perda na produção e a morte da planta. "Outro exemplo de dano é o causado pela taboa (Typha angustifolia) no processo de tratamento d’água. Ela se prolifera rapidamente, criando uma massa densa e interrompendo o fluxo da água", acrescenta Luciane.

As ervas daninhas podem surgir em qualquer época do ano e, segundo a paisagista, isso normalmente ocorre quando o solo está muito ácido ou pobre em nutrientes. A resistência dessas variedades é um dos fatores responsáveis por sua rápida proliferação, pois são espécies capazes de se desenvolver em condições ambientais pouco favoráveis, como com excesso ou falta de umidade, temperaturas extremas e até elevada salinidade.

 

Revista Plantas Flores & Jardins | Ed.102 - Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título


 
COMENTE