fechar X
assine
Newsletter

Aprenda como eliminar os cupins

Publicado em 01 de Feb de 2016 por Isadora Couto |COMENTE

Por mais que sejam importantes na decomposição das madeiras, os cupins também são pragas perigosas. Aprenda como eliminá-los



Texto Daniel Keny | Adaptação Isadora Couto | Foto Shutterstock

 

Aprenda a maneira de eliminar os cupins 

Importantes na decomposição de madeiras e na aeração do solo, os cupins são também pragas urbanas perigosas. Nós já conhecemos os danos que eles podem causar em portas,forros, armários e objetos de madeira em geral, portanto,é preciso estar atento aos sinais: pequenos furos ou aquela serragem perto dos móveis são pistas de infestação pela espécie Cryptotermes brevis, conhecida popularmente como cupim-de-madeira-seca. Para dar fim à colônia, o cupinicida é infiltrado nos orifícios abertos pelo próprio inseto, atingindo todo o caminho construído por ele.

Os cupim-de-madeira-seca são a segunda espécie mais recorrente em áreas urbanas. O primeiro posto é dos cupins subterrâneos (Coptotermes havilandi e Coptotermes gestroi), e estes podem ser um grande problema no jardim. Eles normalmente constroem os seus ninhos de baixo do solo ecavam túneis de até 50 metros. "Em uma árvore saudável, podem começar destruindo a raiz. Em um ano, aproximadamente, é possível notar os estragos", diz Rubens Malicia, técnico da empresa Elo Dedetizadora.

Para eliminá-los, podem ser adotados dois métodos: o convencional utiliza o produto químico na forma líquida em tudo que for de madeira, ou seja, em troncos, galhos e objetos da casa que possam estar infestados;já o tratamento mais moderno consiste no uso de iscas exatamente onde agem as colônias que são localizadas por um dispositivo eletrônico. Com este método, é possível monitorar e identificar eventuais ataques de novas colônias há uma ação preventiva. Além disso, não faz mal às plantas e não interfere na saúde do jardim como um todo.

Uma terceira espécie os cupins-papa-grama pode ser também um enorme transtorno. Os principais sinais de infestação no jardim são o amarelamento da grama e a dificuldade de rebrotar no local atacado. Eles atacam mudas de árvores e arbustos, construindo galerias em seus sistemas radiculares que prejudicam a absorção de água e nutrientes. Qualquer espécie vegetal pode ser afetada, uma vez que todas têm a celulose que alimenta os insetos. A presença de mudas mortas entre plantas sadias costuma ser um indicativo da atividade da praga.

A umidade excessiva atrai esses cupins ao gramado. Se houver lascas de madeiras espalhadas e galhos, fica ainda mais propício. Para impedir uma infestação, evite deixar tocos de árvores, pilhas de madeira e materiais orgânicos como folhas ou ramos soltos perto da grama. "Cupins, a exemplo de outras pragas, necessitam de água, abrigo, acesso e alimento. Jardins reúnem essas características, favorecendo a formação de ninhos. Além disso, solos mais ácidos prejudicam o desenvolvimento das plantas e facilitam a proliferação deles", explica o engenheiro agrônomo Carlos Watanabe, da empresa Termitek, que atua no controle de pragas. "É recomendado eliminar a umidade constante, que pode acontecer com vazamentos em mangueiras e sprinklers", alerta Rubens Malicia, técnico da empresa Elo Dedetizadora.



Prevenção contra todos


Como a prevenção é a melhor maneira de evitar os estragos que os cupins causam nas áreas internas e externas da casa, os especialistas dão dicas que dificultam o aparecimento dos pequenos indesejáveis: "Na construção é importante fazer um baldrame no solo que impeça o acesso do cupim aos pavimentos de cima e um tratamento com cupinicida", ensina Rubens. "Em edifícios é desanconselhada a instalação de floreiras suspensas. Indico o plantio em vasos", opina Watanabe. "Manter o jardim bem cuidado, com o pH do solo correto, é essencial",lembra João Sepulvida, técnico da Osaka, empresa que também se dedica ao controle de pragas.

 

 

Revista Plantas Flores & Jardins | Ed.97


 
COMENTE