fechar X
assine
Newsletter

Veja dicas para cultivar a angélica em casa

Publicado em 15 de Sep de 2016 por Isadora Couto |COMENTE

Perfumadas, as angélicas encantam pelas formas delicadas e singelas. Confira a forma de cultivo e incremente o seu jardim!



Texto Kênia Honda | Adaptação Isadora Couto | Foto Shutterstock

Veja dicas para cultivar a angélica em casa 

Originária do México, a angélica (Polianthes tuberosa L.) é uma espécie bastante ornamental, encontrada em duas versões: com flores simples ou dobradas. Sua haste longa e estreita dá origem a um aglomerado de flores brancas ou levemente rosadas.

Segundo a engenheira agrônoma e paisagista Marina Tomioka, no país de origem é encontrada também na cor vermelha. A espécie bulbosa, ou seja, com raiz subterrânea em formato de lâmpada, tem sua floração entre os meses de verão e outono.

Após esse período, as folhas iniciam a seca e o bulbo entra em estado de dormência, para voltar a florir em uma próxima temporada. Sem empecilhos para seu cultivo, a angélica requer apenas manutenção, como qualquer espécie vegetal. Atenção com as regas e quanto ao aparecimento de pragas e ervas daninhas, que devem ser eliminadas, são alguns dos cuidados básicos. "A ausência desse zelo pode causar crescimento desordenado ou perda das mudas", explica Marina.


LUMINOSIDADE: Áreas de sol pleno. 

SOLO: Fértil e bastante permeável. 

ÁGUA: Regas regulares, mas sem excesso.

CRESCIMENTO: Cerca de seis meses entre o plantio e a colheita.



Revista Plantas Flores & Jardins | Ed.82 - Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título


 
COMENTE