fechar X
assine
Newsletter

Saiba tudo sobre o cultivo dos cactos

Publicado em 19 de Oct de 2016 por Isadora Couto |COMENTE

Famosos por exigir pouquíssimos cuidados, os cactos conquistam cada vez mais admiradores pela possibilidade de ter um jardim rico em cores e espécies. Confira!



Texto Kênia Honda | Adaptação Isadora Couto | Foto Ernesto Lins/ Shutterstock

Saiba tudo sobre o cultivo dos cactos 

Esqueça a velha desculpa de falta de tempo para não ter um jardim em casa, pois a diversidade da natureza permite solucionar esse problema e ainda oferece um cenário exótico e personalizado. Para isso, a dica é apostar no cultivo dos cactos. "Por serem espécies de poucos cuidados, elas são ideais para quem viaja muito ou simplesmente não tem tempo para cuidar de uma área verde", indica a arquiteta Patrícia Miranda, da Gaia Projetos Sustentáveis.

Originários de ambientes áridos, os cactos têm como característica a capacidade de reter umidade para garantir sua sobrevivência. De acordo com a colecionadora Rita Elias, da Via Cacto,os espinhos são na verdade folhas modificadas para se adaptarem às necessidades da planta."Com isso, além de reduzir a área de superfície pela qual a água é perdida na transpiração, eles ajudam a protegê-la de ataques de animais. Pois, em um ambiente árido, a ausência dos espinhos tornaria o cacto uma presa fácil", explica. Existem cerca de duas mil espécies de cactos, que variam de forma e tamanho. "Alguns podem chegar à altura de uma árvore, outros são rasteiros, quase uma forração. Há os que produzem flores e até frutos, como os do gênero Opuntia", comenta a arquiteta e paisagista Soraia Vitiello, da Gaia Projetos Sustentáveis.

E, apesar de serem típicos de regiões secas, no Brasil os cactos nascem em diferentes ambientes. "No nordeste o mandacaru (Cereus jamacaru), oxique-xique (Pilosocereus gounellei) e o facheiro (Pilosocereus pentaedrophorus) são alguns exemplos das espécies mais comuns", exemplifica Rita. "Mas no litoral nós temos os gêneros Melocactus, Lepismium e Opuntia como alguns dos mais populares, e na região sul o destaque é para os gêneros Frailea, Parodia e Gymnocalycium",atesta Ernesto Lins, da Via Cacto. Com os cuidados certos, os cactos têm vida longa. "Alguns duram até 200 anos e atingem 20 m de altura, como o Carnegiea gigante a, originário dos EUAe do México", completa Rita.



Revista Plantas Flores & Jardins | Ed.110 - Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título


 
COMENTE