fechar X
assine
Newsletter

Saiba mais sobre as plantas bulbosas

Publicado em 09 de Jul de 2016 por Isadora Couto |COMENTE

As plantas bulbosas reservam nutrientes para se desenvolverem em condições ambientais adversas. Confira!



Texto Daniel Keny | Adaptação Isadora Couto | Foto Shutterstock 

Saiba mais sobre as plantas bulbosas 

Sabe o que cebola, alho, lírios, amarílis e tulipas têm em comum? A estrutura que envolve as suas raízes, característica que as inclui na categoria de plantas bulbosas. O bulbo (genericamente chamado de batata, pela sua forma) é uma reserva de nutrientes para que os vegetais sobrevivam em condições adversas, uma espécie de cápsula de sobrevivência. Nele desenvolvem-se gemas, ou seja, embriões para novas plantas.

O termo bulbo é utilizado para descrever diversos tipos de estruturas. Além do bulbo propriamente dito, também temos os rizomas, caules em formato de raiz dos quais as plantas multiplicam-se por touceiras, por exemplo, gengibre, bananeira e íris; os tubérculos têm forma arredondada, como o nabo, a beterraba e a batata; e os cormos têm a estrutura interna maciça e hastes grossas, o açafrão é um exemplo.

O procedimento de plantio das plantas bulbosas é simples. Basta colocar no fundo do vaso ou jardineira pedras (para facilitar a drenagem), terra adubada e o bulbo virado com a ponta mais fina para cima. É importante observar o crescimento, irrigar e tomar cuidado com a iluminação direta do sol. "O mais adequado é a planta tomar banho de sol pela manhã e apenas iluminação indireta no período da tarde", diz Esther Martins, arquiteta paisagista e analista ambiental da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O bulbo passa por uma fase de dormência, que ocorre quando a planta perde sua parte superior. Nesse período, pode e deve ser conservado, pois dará origem a outra planta. “É bom fazer uma limpeza com os nutrientes e cuidados específicos, assim a planta por si mesma irá realizar seu espetáculo de beleza”, recomenda Esther.

Segundo a profissional, os lírios, em geral, são utilizados com maior frequência na ornamentação, já que são fáceis de encontrar no mercado, se multiplicam com facilidade e algumas variedades são perenes."Sugiro as plantas nativas por já estarem adaptadas ao nosso clima, porém é necessário observar o comportamento dessas ou outras espécies em diferentes regiões", alerta.

É possível comprar plantas bulbosas em viveiros e lojas de jardinagem, ou até mesmo pela internet. Mas qualquer que seja a forma de aquisição, cheque se não há fissuras ou amassados e há quanto tempo o bulbo foi retirado da terra."O bom senso na escolha dos bulbos é o mesmo que nos guia quando escolhemos frutas no mercado", completa Esther.

 

 Revista Plantas Flores & Jardins | Ed.94 - Assine já e garanta 6 meses grátis de outro

 


 
COMENTE