fechar X
assine
Newsletter

Casa na serra

Publicado em 12 de Mar de 2014 por Redação |COMENTE

Veja como o paisagismo fez o jardim de uma casa na serra parecer ter brotado naruralmente


Texto: Kênia Honda | Reportagem visual Elisa Soveral | Fotos: Ricardo Breda | Adaptação Web Sara Loup

Casa na serra | Foto: Ricardo Breda

A paz e a tranquilidade de viver em uma região serrana, com a vantagem de estar em qualquer ambiente da casa na serra e poder admirar uma vista privilegiada da natureza. Essa é a rotina do casal Tania e Hervé Boutaud d´la Combe e suas duas filhas, que escolheram o alto de uma colina, em Campos do Jordão (SP), para construir sua residência e um amplo jardim.
Ela, artista plástica, e ele, arquiteto de origem francesa, elaboraram juntos todo o projeto paisagístico da morada. “Nosso desejo era ter um jardim que parecesse já estar ali, como se brotasse sem nossa intervenção, pois não queríamos nada muito certinho”, relembra Tania. Aos poucos esse desejo foi ganhando forma, à medida que a casa era coberta pela trepadeira sete-léguas, que, hoje, a moradora não recomenda, pois, apesar de linda, cresce muito rápido, exigindo manutenção constante.

Casa na serra | Foto: Ricardo Breda

“Minha casa é um exemplo do que não se deve fazer se não se quer ter muito trabalho”, brinca a artista plástica. Ao todo são cerca de 3 mil m² de paisagismo. Para compor toda essa área, o casal buscou inspiração em diversas revistas francesas, além de observar residências em regiões com a mesma topografia. A casa e o jardim são repletos de significados e memórias. Na área externa, o poço cercado por gerânio é uma réplica. O original está no “château” francês pertencente à avó do proprietário, no qual ele brincava quando criança.
Um dos ambientes preferidos e mais frequentados pela família é a varanda envidraçada, que funciona também como ateliê da artista plástica. O espaço proporciona uma visão privilegiada da serra e ainda abriga azaleias, buxinhos e até floreiras elaboradas com nós de pinho, uma ideia que o proprietário teve ao assistir um filme e colocou em prática com gerânio e maria-sem-vergonha americana. Por ficar mais próxima da casa, há ainda uma mini-horta, cultivada em uma caixa de vinhos, com salsinha, cebolinha e hortelã. Ao fundo da construção há outra horta, com direito a espantalho caracterizado e uma composteira.

Casa na serra | Foto: Ricardo Breda

“Não desperdiçamos nada, tentamos ser sustentáveis ao máximo”, enfatiza a moradora. A área reúne espécies como agrião, alface, cenoura, beterraba e rabanete, que são plantadas com sementes importadas da França. “Meu sogro envia as caixinhas com sementes e elas desenvolvem-se muito bem na região”, finaliza.
Quer ver essa e outras reportagens da revista? Compre essa edição número 84

 
COMENTE